Antonio, Eu conto com você! - Notícias - Comunidade de São Pio X
 
 Comunidade de São Pio X
 Comunidade de São Pio X
Notícias da Comunidade
 
27.Abr - Antonio, Eu conto com você!
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Antonio, Eu conto com você!

O dia 27 de abril marca uma importante celebração para a história da Comunidade de São Pio X, o aniversário natalício de seu fundador, Antonio Lucena. Um homem aberto a Graça de Deus e disposto a realizar em plenitude o chamado pessoal do Senhor: “Antonio, Eu conto com você!”. Chamado este verdadeiramente cumprido por meio da fundação desta Comunidade de oração, comunhão e fé.


A ação renovadora do Espírito Santo na vida de Antonio Lucena ocorre paralelamente com as transformações pós-concílio Vaticano II que eram sentidas e implantadas pela Igreja no mundo inteiro. E é dentro de um retiro de um destes novos movimentos eclesiais, o Cursilho da Cristandade, que o fundador da Comunidade de São Pio X viveu e experimentou a profunda convocação do Senhor que dar título a este artigo: “Antonio, Eu conto com você!” - cabe aqui a ressalva que era uma oportunidade única e especial ouvir do próprio Antonio Lucena o relato desta experiência. Inquieto com a entonação e a propriedade do “Eu” de Deus naquela jaculatória, o professor Lucena, tornou-se um dos principais responsáveis pelos novos sopros de Unção do Espírito do Senhor na cidade de Campina Grande.


Falar deste novo ruah do Espírito em nossa cidade é quase que confundir ou até mesmo camuflar a história da vida de Antonio Lucena e a história de fundação da Comunidade de São Pio X. Como ele mesmo sempre costumava pontuar o embrião de fundação da Comunidade de São Pio X - e do novo Antonio diante de Deus,  acontece no final dos anos 70 na Paróquia de José Pinheiro, que à época tinha como Pároco o Pe. Camilo, importante parceiro na realização das primeiras reuniões que proporcionaram uma experiência pessoal com Deus e um chamado forte à servi-Lo a muitos homens e mulheres. Para que você entenda bem, é válido destacar que o papel de vanguarda de Antonio Lucena não apenas como fundador da Comunidade de São Pio X, mas como precursor, de maneira direta ou indireta, e todas as primeiras ações que buscavam uma renovação na vida da Igreja particular de Campina Grande, como, por exemplo, as chamadas “Novenas do Espírito Santo”, reuniões de oração instituídas na Capela da Casa da Criança Dr. João Moura; e, ainda, o pequeno grupo de oração com reuniões semanais na Capela do Instituto São Vicente de Paula. É a partir deste contexto que conta com o forte empenho e a liderança de Antonio Lucena que a nova Primavera da Igreja é iniciada em nossa diocese.


Também vale ressaltar, e hoje temos maturidade para isto, que os primórdios destes novos movimentos eclesiais foram em várias partes do mundo, e Campina Grande estava inserida neste contexto, de fortes conturbações e perseguições, e o espírito decidido e a certeza da meta a ser desenvolvida não permitiram que este homem de fé se abalasse para a construção do alicerce de várias formas e expressões de fé consolidadas em nossa cidade. Outro relato muito motivador que consta na biografia de Antonio Lucena, e trazemos a memória hoje, é o de quando foi ao encontro do então Bispo de Campina Grande, Dom Manoel Pereira, com o intuito de apresentar o desejo de instalar na cidade uma nova forma de agregar fiéis e difundir a Boa Nova do Senhor - a Comunidade de São Pio X, sempre foi de uma emoção peculiar ouvir de Antonio Lucena a acolhida naquele dia do Pastor da Igreja em Campina, não só abençoando o grupo inicial, mas indicou a Capela de São Pio X para que as reuniões acontecessem de forma segura e ordenada. Foi no ímpeto de conceder vida a Voz que ressoa dentro de si que Antonio Lucena conseguiu operar as maravilhas e os feitos que o Senhor lhe confiou.


Entre esses feitos é necessário também registrar o papel deste homem na edificação do hoje Chamado Carnaval da Paz da cidade de Campina Grande, pois foi ao seu coração, no ano de 1996, que Deus falou da necessidade de realizar em nossa cidade, durante o período do Carnaval, um encontro aberto, destinado ao crescimento espiritual de Seu povo. Desta forma, surgia o Crescer - O Encontro da Família Católica, com o objetivo de evangelizar a família para uma vivência  mais aprofundada da espiritualidade e a solidariedade. Evento oficial do calendário do período do momo da Prefeitura da Cidade de Campina Grande


Diante desta audácia evangelizadora, atrevo-me a apontar, apesar de toda uma história de vida dedicada à família, ao direito, ao magistério e até mesmo ao Campinense Clube, que a fundação da Comunidade de São Pio X é o exemplo mais claro e visível aos olhos do diferencial que este homem possuía na realização de sua missão aqui na terra. Um homem de fé que não esmoreceu diante da árdua tarefa de fazer acontecer o desejo do Senhor. Celebrar o dia de hoje é lembrar-se dos sentimentos e anseios plantados por ele e que até hoje são colhidos, e mais uma vez semeados, por todos os que fazem a Comunidade de São Pio X nos dias atuais. Que a mesma alegria que enchia o coração de Antonio Lucena ao entrar na Capela de São Pio X e esforçar-se, por meio de suas pregações, no cumprimento do Ensino e da Formação, possa encher hoje os nossos corações da gratidão pelo Dom de sua vida, no desejo de continuarmos essa descoberta diária de um novo caminho, através do conhecimento da verdade e do sinal de uma luta constante por uma vida nova.


A missão renovadora da nossa Comunidade celebra hoje agradecida esta data que retoma os 93 anos de seu natalício, plenificada pelos carismas que o moveram a mover a Igreja, identificada profundamente com o seu testemunho e a sua luta pioneira, como também com o seu espírito decidido, inovador e criativo que nos impulsiona a seguir os passos de São Pio X e a proclamar a necessidade de “restaurar todas as coisas em Cristo”.


Fonte: Rodrigo Almeida, fvc

 
Indique a um amigo
 
Contato
 
 

Comunidade de São Pio X

Rua Afonso Pena, 61 - Centro - Campina Grande - PB
(83) 3341-7017
 
 

Copyright @2017 Associação Carismática Católica São Pio X. Direitos reservados.