Comunidade de São Pio X
 Comunidade de São Pio X
Formação
Contrato de convivência com meu corpo
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Contrato de convivência com meu corpo

Caro corpo, oi! Nós nunca conversamos. Queria começar te agradecendo. Sem você eu não poderia ir a lugar nenhum, obrigada por me permitir conhecer lugares tão incríveis, sem você eu não teria visto fiordes, montanhas, passarinhos voando, sem você eu não teria ouvido o primeiro choro da minha sobrinha, nem teria visto meu irmão chorar em silêncio, sem você eu nunca teria podido abraçar meus pais, meus avós, sem você eu nunca teria beijado, sentido arrepios, ficado vermelha de vergonha, nunca poderia ter sentido o acelerar do meu coração, sem você eu não saberia o que era ficar doente e receber carinho e cuidado extra, sem você eu nunca teria sentido o gosto de uma lasanha, nem de um bolo de chocolate, sem você eu não saberia o que é dormir, desligar, para ter forças pra enfrentar um novo dia. Sem você eu nunca teria visto um nascer ou se pôr do sol, nem teria sentido o seu calor, sem você eu nunca poderia ter sentido o vento bagunçar meus cabelos. Sem você eu nunca teria ouvido uma música, nem teria podido dançar com ela. Sem você eu nunca teria podido sorrir, mostrar todos os meus dentes e às vezes até a gengiva, sem você eu nunca poderia ter chorado, ter sentido as lágrimas escorrendo pelo meu rosto.


 


Mas corpo, espero que você não fique chateado. EU SOU MAIS QUE ISSO. Eu sou, além e apesar de você. Eu existo sem você, eu sou infinita e você um dia vai morrer. Por isso, antes que isso aconteça eu estou te agradecendo por seus serviços prestados e por isso quero zelar por você. Quero que você seja saudável, para funcionar bem e me permitir viver todas aquelas coisas e muito mais, falando nisso, mal posso esperar para sentir uma nova vida crescendo em mim. Mas não precisa ficar ansioso, ainda vai demorar! Kkkk


 


Então voltando... eu vou zelar por você, quero comer comidas gostosas e saudáveis, vou fazer uma atividade física que eu goste, que seja prazerosa para nós dois. Não ligo muito para como você é quando eu olho no espelho, ou como as pessoas te veem, mas eu ligo para que você esteja funcionando bem, quero você sempre disposto e capaz de me proporcionar viver muitas aventuras!


 


Preciso estabelecer esses limites para que tenhamos uma boa convivência, você é um veículo, não um ornamento ou decoração para o mundo. O mundo já tem muita decoração: as estrelas, as flores, os animais, mas eu não, você não! Nós somos os herdeiros do mundo! Temos o dever e o direito de usufruir com responsabilidade e amor. Lembre-se de primeiro Amar ao nosso Pai, nosso Deus, aquele que criou toda a nossa herança e nos criou e nos amou mesmo antes de existirmos ou merecermos. Depois temos que nos Amar, porque Ele nos amou e porque vale a pena viver! E por fim, devemos Amar a nossos semelhantes, nossos irmãos, mesmo que eles não mereçam também, porque nós recebemos esse Amor gratuito de Deus.


 


Ah, antes de terminar nosso acordo de convivência, só queria me desculpar por alguns momentos da minha vida em que te explorei, queria que você fosse esteticamente, externamente “perfeito”. Mas não sei para quem, porque você sempre me serviu tão bem. Acho que eu aceitei as pressões do mundo para que você fosse uma decoração, que você fosse agradável, aceitável aos olhos dos outros. Eu me esqueci de que você servia a mim, e somente a mim. Me perdoe por já ter apertado você em um vestido de bandagem, por ter querido que você tivesse uma forma padrão que só existe num programa de computador, por ter querido que você tivesse uma cor artificial, que fosse reto, liso, sem marcas, como se você fosse uma boneca, e uma boneca guardada numa caixa porque até as bonecas quando são usadas pra brincar (que é a sua função) se desgastam.


 


Afinal, do que adianta uma boneca numa caixa, guardada na prateleira? Pois é, do que adianta um corpo parado numa vitrine? EU NÃO SOU UM MANEQUIM, SOU UM SER HUMANO! FEITO PARA VIVER! É meu querido amigo corpo, viver é um DOM, é o nosso propósito, assim como o da boneca é brincar. Viver é maravilhoso, mas há um custo para isso, e esse custo graças ao nosso bom Deus, é pago no nosso corpo, que é finito e não em nós, que somos infinitos.


 


Pois é, é muita injustiça com o nosso corpo, enquanto amadurecemos, crescemos, ficamos sábios, espertos, seguros de quem somos, nosso corpo, querido corpo, carrega sozinho o preço. E vai ficando flácido, enrugado, com celulites, estrias, gordurinhas extras, vai ficando com marcas do que vivemos, é uma cicatriz do dia que você caiu de bicicleta, é uma tatuagem que você fez, e tem gente que ainda por cima maltrata esse corpo que já recebe tanto, aí faz procedimentos desnecessárias, come besteiras, faz exercícios além do que esse pobre corpo pode suportar, e tem gente que tem marcas de maus-tratos, injustiças, marcas de cigarro, queimaduras, alguns têm até marcas de chicote nas costas, marcas de espinhos na cabeça, marcas de lanças no peito e até de pregos nas mãos e nos pés. Um alto preço foi pago para que vivêssemos. Então o mínimo que você poderia fazer é viver!


 


Se cobre menos, pare por um segundo de se olhar no espelho e contemple a vida que está à sua volta, acho que existe coisa mais importante por ai do que o seu culote.


Para de fumar, pobre do seu corpo que já têm de suportar tanto e pobre de você que irá desfrutar menos dele e pobre dos que estão à sua volta que terão as mesmas consequências que você sem terem escolhido passar por isso.


Desfrute de comer comidas saborosas e saudáveis, não perca tempo contando calorias, perca tempo passando esse tempo com as pessoas que você ama.


 


Obrigada por seus serviços prestados até hoje corpo, a partir de hoje cuidarei mais de você, assim como você cuida de mim.


 


 


Marina Florentino


Apóstolo da Restauração


 
Categoria 1

Categoria 1

Indique a um amigo
 
Contato
 
 

Comunidade de São Pio X

Rua Afonso Pena, 61 - Centro - Campina Grande - PB
(83) 3341-7017
 
 

Copyright @2017 Associação Carismática Católica São Pio X. Direitos reservados.